O que esperar de The Button e Ressurrxion?

Ou impressões de um velho nerd sobre as novidades da DC e Marvel.

*** AVISO! ***

spoilers dos títulos ao longo do post!

Mas a Panini só vai publicar daqui a um ano aqui no Brasil mesmo, até lá você provavelmente vai ter esquecido do que leu, então…

***

The Button

Batman #21

Roteiro: Tom King

Arte: Jason Fabok

Com a nova fase Rebirth a DC vem recuperando posições nas vendas de quadrinhos, mas a continuação de Rebirth #1 escrita por Geoff Johns foi publicada somente agora (ainda que “pistas” tenham sido dadas em vários títulos) com o arco “The Button”, referência ao clássico emblema de Watchmen, que será um crossover entre os títulos Batman e The Flash.

Tom King dá continuidade à proposta de Johns de fazer uma crítica ao legado de Watchmen para a DC mas eu poderia jurar que isso já foi feito em 1994 por Mark Waid e Alex Ross em O Reino do Amanhã. Esse quadro merece destaque:

A violenta briga sem sentido entre dois jogadores de hockey (que leva um deles à morte) acompanhada da pergunta “Isso é diversão?” é uma clara crítica à violência gratuita que faziam as vendas subirem nos anos 90, um dos efeitos de Watchmen que inaugurou, juntamente com O Cavaleiro das Trevas, a chamada “Era de Ferro” dos quadrinhos, com heróis problemáticos e anabolizados.

Outra referência um tanto óbvia é a distribuição dos quadros nas páginas, do mesmo modo que Watchmen (até a contagem dos minutos parece ser também uma alusão):

O interessante na história é que há uma ressonância entre o emblema de Watchmen e a máscara do Pirata Psíquico, que foi o único personagem a manter a lembrança da existência do Multiverso após a saga Crise nas Infinitas Terras.

A segunda parte da história será publicada essa semana em The Flash #21.

Ressurrxion

Após um longo período deixando os X-Men de lado e investindo (não de forma ideal) nos Inumanos, em 2017 a Marvel resolveu apostar novamente nos mutantes com a fase Ressurrxion, que também está associada aos Inumanos. No entanto, aqui só serão mostrados os títulos dos X-Men que já saíram no mercado.

X-Men: Prime #1

Roteiro:  Greg Pak, Cullen Bunn e Marc Guggenheim

Arte:  Ken Lashley e Leonard Kirk

O título tem a função de explicar a transição pós-Guerra com os Inumanos e apresentar a nova fase da equipe. Apesar do esforço didático, particularmente me senti perdido, então acaba sendo uma transição e apresentação apenas para quem acompanhou a saga anterior.

A história gira em torno do retorno de Kitty Pride aos X-Men ao ser convidada a assumir a liderança dos mutantes pela Tempestade.

X-Men Gold #1

Roteiro: Marc Guggenheim

Arte: Ardian Syaf.

Polêmicas à parte, o título apresenta o grupo de X-Men liderados por Kitty Pride e composto por  Tempestade, Noturno, Velho Logan, Colossus e Prestrige (novo codinome de Rachel Summers ou Rachel Grey).

Esse título, sim, serve como apresentação para quem não acompanhou a saga – pelo menos eu me senti muito mais confortável ao lê-lo, talvez porque fique claro em vários momentos a volta às origens pretendida por essa nova fase.

Uma frase de Guggenheim que foi exaustivamente repetida na recente polêmica a respeito da diversidade nos quadrinhos, foi a de que a nova fase “apresentaria os X-Men menos como minoria e mais como heróis”.

Na verdade, a partir da leitura do título a frase toma uma nova interpretação. Durante a história é mostrado o preconceito sofrido pelos X-Men pelo fato de serem uma minoria – inclusive o começo da narrativa oferece uma explicação interessante para que a população tema os X-Men mas não tema, por exemplo, os Vingadores -, o fato de que os primeiros podem nascer daquela forma. Mas também é dado igual ênfase aos atos heroicos da equipe. Além disso é dito em vários momentos e diferentes formas na narrativa que “quanto mais as coisas mudam, mais permanecem as mesmas”, o que resume bem a proposta.

Os X-Men são tão heróis quanto minoria, e a nova fase é um retorno às origens, mas o retorno não significa que não haja novidade. A edição ainda vem com um resumo da cronologia dos X-Men desde sua criação até o presente momento bem interessante.

X-Men Blue #1

Roteiro:  Cullen Bunn.

Arte: Jorge Molina e Matteo Buffagni

A revista apresenta os membros originais dos X-Men que foram arrancados de sua linha temporal e trazidos para o presente. A história é bem fraca, mas a grande reviravolta é ao final quando surge o mestre do Magnetismo dizendo que guiará os jovens para a realização do sonho de Charles Xavier.

Há uma carta de Bunn ao final prometendo reviravoltas na trama e apresentação de novos e velhos personagens de todas as fases do X-Men, que mais parece um pedido desesperado para que os leitores não abandonem o título.

Weapon X #1

Roteiro: Greg Pak

 Arte:  Greg Land.

Curiosamente o título mais interessante. O ritmo da narrativa é intenso e apresenta o conflito simples e de maneira direta, com Velho Logan sendo perseguido por robôs e pedindo ajuda para Dentes de Sabre.

Outros títulos dos X-Men ainda por sair são: Iceman (Sina Grace/ Alessandro Vitti), Cable (James Robinson/Carlos Pacheco), Jean Grey (Dennis Hopeless/Victor Ibanez), Generation X (Christina Strain/Amilcar Pinna) e Astonishing X-Men (Charles Soule/TBA); os títulos dos Inumanos são  Inhumans: Prime (Al Ewing/Ryan Sook), Royal (Al Ewing/Jonboy Meyers), Black Bolt (Saladin Ahmed/Christian Ward) e Secret Warriors (Matthew Rosenberg/Javier Garron).

Como podem ver, estou seguindo meu próprio conselho de manter a mente aberta para não me tornar um daqueles velhos nerds chatos que só sabem dizer No meu tempo era melhor

That’s all folks.

 

Anúncios

Sobre Nerdbully

Mestre do Zen Nerdismo.
Esse post foi publicado em Nerdbully e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para O que esperar de The Button e Ressurrxion?

  1. Pingback: O que esperar de The Button e Ressurrxion? | O LADO ESCURO DA LUA

  2. Pingback: Inumanos e o problema do Branding | Quadrinheiros

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s