Mutantes elevados à décima potência!

10XJonathan Hickman reescreve toda a cronologia dos X-Men no momento em que o Marvel Studios começa a fazer planos para os mutantes no cinema.

Numa entrevista recente Hickman avisa que o arco que está estruturando para os mutantes será trabalho para alguns anos. A Marvel optou por seguir um caminho muito diferente da DC em relação a reescrever a história de seus personagens e grupos de heróis. As muitas crises do universo DC são uma fórmula para refazer origens e apagar cronologias – e esse recurso é usado à exaustão. Na Marvel a solução tem que ser mais elaborada e cada caso pede uma abordagem diferente. E as ideias de Hickman estão fazendo barulho.

O último grande trabalho de Hickman na Marvel foram os títulos dos Vingadores. Seu longo arco começou com o fim da fase de Brian Bendis, autor que tirou os Vingadores do segundo escalão da editora e sedimentou o sucesso da franquia que depois seria duplicado nas telas de cinema. Hickman tinha a missão de expandir o que Bendis havia feito, só que com o peso do sucesso e os olhares de um publico ampliado.

Nos títulos Vingadores e Novos Vingadores Hickman trabalhou a expansão das equipes, os confrontos muito além da Terra e as ameaças de nível multidimensional. Ao mesmo tempo explorou as fragilidades dos personagens e a consciência deles em relação à própria mortalidade. É um trabalho de fôlego que deu fim e incorporou o Universo Ultimate ao universo regular da editora (com a saga Guerras Secretas), e agora a Marvel quer ver algo assim com seus mutantes.

Hickman1

Gráficos do Avenger Machine e da sucessão da sociedade secreta em Black Monday Murders

Mas nem tudo é perfeição. Se por um lado não é necessário ler mais nada para entender o que acontece nos Vingadores de Hickman, por outro, a história é extremamente complexa. Tem muito o que acompanhar e se você não prestar atenção, você se perde. E é isso que as duas edições iniciais de House of X e de Powers of X indicam. Mas para tentar ajudar seu leitores Hickman tem cada vez mais utilizado o infográfico no meio de suas narrativas. É uma forma de sintetizar alguns conceitos e explicar contextos complexos sem gastar páginas e páginas de diálogo entre os personagens. Outros trabalhos de Hickman como The Manhattan Projects (2012) e Black Monday Murders (2016), ambos pela Image, contam histórias bastante complexas recheadas de relatórios, gráficos e símbolos.

Da mesma forma que com os Vingadores, os dois títulos dos mutantes olham cada um para aspectos diferentes dos X-Men. House of X lida com o presente e o passado, explicando e reescrevendo toda a caótica cronologia dos mutantes a partir da experiência de uma única personagem – Moira McTaggert. Elementos dos primórdios dos X-Men como Krakoa, a ilha viva, que apareceu pela primeira vez no Giant-Size X-Men #1 (1975), são parte essencial da narrativa de Hickman.

house-of-x-cover-crop

Numa entrevista prévia ao lançamento das séries, Hickman explica que Powers of X é lido como potência de dez, ou seja quando elevamos um número à décima potência. Para quem fugiu das aulas de matemática isso significa que X (10 em algarismo romano) elevado à zero é igual a 1, X elevado a um é igual à 10, X elevado a dois é igual à 100, e assim por diante. Usando essa estrutura básica ele vai contar a história dos mutantes no ano 1 dos X-Men, no ano 10, no ano 100, etc. Mais do que isso, ele aplica essa mesma lógica ao desenvolvimento das inteligências da diferentes sociedades intergaláticas do Universo Marvel (em Powers of X #2).

PowerofX1

Power of X # 1 e gráfico das sociedades intergaláticas divididas por nível de inteligência

Hickman faz um mergulho em toda a cronologia do X-Men e a partir de alguns conceitos norteadores ele reorganiza tudo. Para os fãs é uma experiência prazerosa já que veremos personagens de diversas fases e linhas temporais interagindo de forma coerente. Para os novos leitores é uma forma de navegar por universo rico e complexo com um mapa e uma bússola nas mãos. Para os X-Men é o início de um novo tempo, com potenciais filmes e série derivadas estruturadas nessa nova organização. Como fã de longa data dos mutantes estou gostando muito e com altas expectativas!

Sobre Picareta Psíquico

Uma ideia na cabeça e uma história em quadrinhos na mão.
Esse post foi publicado em Picareta Psíquico e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Mutantes elevados à décima potência!

  1. Pingback: A falange da consciência coletiva: X-Men e a resistência da individualidade | Quadrinheiros

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s