Berserker Unbound: o bárbaro de Lemire e Deodato

Um impiedoso guerreiro de espada e feitiçaria é lançado em uma metrópole moderna onde deve proteger aqueles ao seu redor de um feiticeiro maligno determinado a mandá-lo para o inferno.

Essa é a sinopse de Berserker Unbound, quadrinho lançado em 7 de agosto pela Dark Horse, criado pela dupla Mike Deodato Jr e Jeff Lemire, repetindo a parceira de Thanos Returns.

Espada. Feitiçaria. Um feiticeiro maligno. Essas palavras já bastariam para remeter a Conan, o arquetípico bárbaro da cultura pop. No entanto, Lemire afirma não ter lido Conan e, para se desvencilhar da herança de Robert E. Howard, um dos pontos principais da narrativa será a amizade a ser desenvolvida entre o Bárbaro do título e Cobb, a primeira pessoa com quem tem contato quando é transportado para a metrópole moderna mencionada.

Porém, o que se destaca nessa primeira edição é a arte de Deodato no seu melhor, potencializada pelas cores de Frank Martin e abraçando a influência de Frank Frazetta.

Como nosso conterrâneo afirmou, sem nenhuma modéstia e com toda a razão: são as melhores batalhas que já desenhou. E fica evidente: 

Deodato

Frazetta

Deodato

 

Frazetta

Nas histórias de Howard era possível notar uma crítica à civilização que então vivenciava, os Estados Unidos quebrados pela Crise de 29, e parecia intuir o advento do americano médio com o New Deal: padronizado, consumista e conformado. Conan com seu status de bárbaro, sempre um outsider, não cessou de denunciar a hipocrisia dos ditos civilizados. Um exemplo, na história O Estranho de Preto:

“Em meu país, às vezes temos fome, mas isso só ocorre quando não há comida em lugar algum. Já no mundo civilizado, vi pessoas doentes de tanto comer, enquanto outras passam fome. Sim, já vi homens caírem e morrerem de fome recostados às paredes de lojas e armazéns entupidos de comida. Às vezes eu também ficava faminto, mas sempre tomei o que precisava usando a ponta de minha espada”.

Será que teremos a oportunidade de conhecer o olhar do Berserker sobre os Estados Unidos de Trump? As próximas edições dirão.

Prestando as devidas homenagens ao Rei da Aquilônia, confessas ou não, Berserker Unbound teve um início promissor.

Talvez Conan tenha finalmente um rival à altura.

Deodato

Frazetta

Sobre Nerdbully

AKA Bruno Andreotti; Historiador e Mestre do Zen Nerdismo
Esse post foi publicado em Nerdbully e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para Berserker Unbound: o bárbaro de Lemire e Deodato

  1. Lair Amaro disse:

    Se ele diz que não leu Conan, tudo bem. Mas alguém leu pra ele.

  2. Jorge disse:

    Como sempre, mais um texto excelente dos quadrinheiros.

  3. Luís Fajardo disse:

    Talvez seja interessante, nos antigos What If.. onde Conan caía no século XX, eu sempre encerrava a história, curioso por uma continuação. Mas o irônico e que será armamento pesado das críticas negativas é que justamente o último trabalho do Deodato na Marvel se trata disso (Savage Avengers)!

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s