Os 5 melhores bárbaros dos quadrinhos

Na minha modesta opinião.

A palavra “bárbaros” vem do grego e significa algo como “tagarela”. Para os ouvidos helênicos, tudo que não era grego soava como algo estranho, indecifrável (“bar bar bar”, uma espécie de onomatopeia). No final do Império Romano a palavra denominava genericamente todos os estrangeiros que não compartilhavam da cultura e língua romana, o latim. Por extensão denominava os que não eram civilizados tendo como referência os parâmetros de civilidade romana. Isso você deveria lembrar de suas aulas de História.

Mas na cultura pop e graças a Robert E. Howard a palavra é impossível de ser dissociada de músculos anabolizados à mostra, tanga e violência. Brincadeiras à parte, é inegável que, ao conceber Conan, Howard criou uma espécie de arquétipo que povoa as mais diferentes mídias.

Essa é uma lista de cinco personagens que se inspiraram na criação do texano, mas que conseguiram deixar sua própria marca de originalidade.

Wolff (1971)

Criado por Esteban Maroto para a revista Dracula. O diferencial do personagem está na elegância do traço do desenho dos ambientes de Maroto, criando uma atmosfera única, conforme comenta Juan Miguel Aguilera em sua introdução para a obra Espadas e Bruxas, do Pipoca e Nanquim.

Dax (1972)

Também de autoria de Esteban Maroto. Na mesma obra citada acima, Aguilera pontua que o personagem tinha um tom mais luminoso, com sabor dos mitos populares do Mediterrâneo, numa ambientação inspirada por As Mil e Uma Noites.

 

Sláine (1983)

Um bárbaro da cultura celta criado por Pat Mills e Angela Kincaid, publicado na 2000 AD. Destaque para seu companheiro, o anão Ukko, que garante o alívio cômico das histórias.

Brakan (1986)

Criado por Mozart Couto, nosso bárbaro brazuca vive suas aventuras em uma era perdida no tempo, com os melhores elementos do gênero espada e feitiçaria. Temido pelos poderosos por fazer justiça a seu modo, comenta Franco de Rosa no Grande Almanaque de Super-Heróis Brasileiros.

Rei Mongrel (2019)

Personagem que protagoniza a série Berserker Unbound de Mike Deodato e Jeff Lemire. A amizade entre o protagonista e o personagem Cobb é o elemento que o torna único.

 

Qual bárbaro você colocaria nessa lista?

Sobre Nerdbully

AKA Bruno Andreotti; Historiador e Mestre do Zen Nerdismo
Esse post foi publicado em Nerdbully e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Os 5 melhores bárbaros dos quadrinhos

  1. Caio Henrique De Souza Santos disse:

    Conhecia superficialmente Sláine, mas nenhum dentre os outros. Acho que faltou mencionar Fafhrd de Swords in The Mist, de Fritz Leiber, dentre outros livros Fafhrd & Grey Mouser, a eterna dupla. Foi Leiber quem criou e difundiu, e não Howard, o termo Sword & Sorcery. Conan, entretanto, passou no teste do tempo, de fato, é algo atemporal, talvez mesmo acultural.
    Acho a mitologia dos super-heróis infantil e tediosa, e as possibilidades contidas numa boa história de Espada & Feitiçaria são infinitamente mais interessantes. É fascinante o traçado de Esteban Maroto, mas, infelizmente, os EUA não importam entretenimento, e nós não importamos entretenimento algum que não venha dos EUA, então…

    • Nerdbully disse:

      Ola, Caio. Sim, foi Lieber quem criou e difundiu o termo, mas para definir a obra de Howard, em resposta à questão posta por Michael Moorcock. Só não coloquei Fafhrd na lista pq me concentrei em bárbaros dos quadrinhos, mas sem dúvida é um bárbaro que vale a pena ser lembrado. Acho que sempre depende de quem escreve a história. A superaventura e a espada e feitiçaria, cada uma a seu modo, tem seus limites e potencialidades. Obrigado pela leitura e abraço!

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s