O Batman da Era de Ouro explicado em diagramas

Porque nós sempre queremos saber como funciona o truque!

Não é nada fácil ser um reles mortal. Em um universo ficcional cheio de personagens alienígenas dotados de múltiplas capacidades extraordinárias, de monstros e seres mitológicos de carne o osso, de cientistas dispostos a realizarem os mais bizarros experimentos, de forças ocultas e mágicas que controlam o invisível, um humano comum não tem nenhuma chance. E essa é a exata razão porque o Batman tem um apelo tão grande com o público leitor.

Para compensar tanta desvantagem, o personagem precisa, além de determinação, foco e obstinação (alimentadas pelo trauma nunca superado da morte de seus pais), estar preparado para todos os cenários possíveis. Nós leitores esperamos algum grau de realismo, ou mesmo algum tipo de explicação, e, por isso, muitas vezes os roteiristas e desenhistas da Era de Ouro tinham que nos mostrar o segredo por trás do truque. Aí entram os mapas e os diagramas.

Esse tipo de representação gráfica é essencial na história humana (das cavernas ao computador), e tem como propósito transmitir informação de forma clara e direta para qualquer público.

Veja alguns exemplos que revelam para os leitores os segredos e as estratégias do Homem-Morcego e do Menino Prodígio no combate ao crime:

Um laboratório no Batmóvel

(Detective Comics #156, 1950)

Imagine um carro de combate ao crime que pode “ver” no escuro, “ver” além das curvas da estrada e através de objetos sólidos. E combine essas incríveis qualidade com uma cegante velocidade e os mais modernos equipamentos científicos, incluindo um laboratório forense! 

Com essas palavras começa a aventura onde o  Batman, de perna quebrada, sendo apontado pela imprensa como ausente no combate ao crime, mostra para o Menino Prodígio como instalar um laboratório forense no Batmóvel.

bat golden agen

Na Era de Ouro Bruce Wayne e Dick Grayson faziam quase tudo usando seus uniformes de Batman e Robin, da cama do hospital à customização de um carro.

 

Em 1968 a revista Batman # 68 republicou três histórias da Era de Ouro que mostravam diagramas de objetos, equipamentos e espaços utilizados pela dupla dinâmica. Os desenhos desses diagramas foram atualizados para se aproximarem da estética da série de TV do herói que fazia muito sucesso e trouxe novos leitores para a DC Comics. Os desenhos da batcaverna, do cinto de utilidades e do batplano, com descrições de conteúdo e detalhadas explicações de funcionamento, satisfaziam a curiosidade de leitores e telespectadores.

As profundezas da Batcaverna

(Batman # 48, 1948, e desenhos da versão de 1968)

Um perigoso criminoso foge da prisão e invade a mansão Wayne. Ao nocautear Dick Grayson ele encontra acidentalmente a entrada da Batcaverna. Bruce Wayne vestido de Batman ajuda a polícia a vasculhar a mansão, sem sucesso. Batman e Robin esperam a policia sair e entram na Batcaverna para confrontar o vilão. Ao encontrá-lo, ele revela que sabe a identidade secreta dos heróis e exige sua liberdade em troca do segredo. Ele tenta sair com o Batmóvel, mas o Homem-Morcego o impede. Na tentativa de fuga o vilão destrói a sala de troféus e perturba os morcegos que habitam a caverna. Quando é atacado pelos morcegos o criminoso cai em uma queda d’água e morre afogado. Seu corpo é encontrado a quilômetros dali na margem de um rio. O segredo dos heróis está a salvo mais uma vez.

cave

det1

Detalhes da fumaça fabricada para disfarçar o pouso e a decolagem, e o tubo do elevador que leva aos diferentes níveis da Batcaverna.

det2.jpg

O arquivo computadorizado e a oficina mecânica para fazer reparos no Batmóvel.

 

O Batplano

(Batman # 61, 1950, e desenhos da versão de 1968)

A dupla dinâmica é obrigada ejetar-se do Batplano durante um teste de vôo e perdem o avião. Vilões encontram a máquina e começam a produzir réplicas dela. Enquanto isso os heróis voltam para a prancheta e projetam um novo Batplano cheio de inovações. Eles conseguem finalizar a construção do avião a tempo de impedir um ataque simultâneo de três réplicas da primeira versão, provando a superioridade do novo modelo.

plano

 

O Cinto de Utilidades

(Detective Comics # 185, 1952, e desenhos da versão de 1968)

O Homem-Morcego perde o cinto em uma luta com criminosos e sua identidade civil fica ameaçada, já que em um dos compartimentos existe um disco com todas as informações sobre Bruce Wayne. O cinto passa pelas mãos de muitas pessoas e salva a vida de todas elas, até que uma gangue se apodera do disco. Quando chegam ao endereço que revelaria a identidade do Batman, a gangue é surpreendida e presa pelo herói, que havia trocado o disco durante suas tentativas de recuperar o cinto.

BELT

Na descrição do conteúdo do cinto tem maçarico a laser, gás lacrimogênio, lentes de contato, chave mestra, explosivo plástico, maquina fotográfica, gravador e rádio transmissor.

 

*

Se você se interessa pelas Eras dos quadrinhos de super-heróis clique aqui e conheça nosso livro sobre o assunto!

Anúncios

Sobre Picareta Psíquico

Uma ideia na cabeça e uma história em quadrinhos na mão.
Esse post foi publicado em Picareta Psíquico e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s