A versão perfeita do Quarteto Fantástico

O majestoso Grand Design do Quarteto Fantástico de Tom Scioli – a bíblia da primeira família da Marvel.


Começou como uma brincadeira do cartunista Ed Priskor (Hip Hop Genealogia), que postou no twitter um desenho dos X-Men e marcou a Marvel, dizendo que a editora deveria deixar ele fazer um projeto com os mutantes do jeito dele. A Marvel topou e nasceu assim a série Grand Design. Em formato de jornal, impresso em papel amarelado e poroso, com arte reticulada pra dar aquele ar de Era de Ouro, a série se debruça sobre várias décadas de publicação e tenta organizar a insana cronologia, tantas vezes reinventada, dos personagens.

O resultado agradou tanto que além de novos Grand Design dos X-Men (sempre pelas mãos de Ed Priskor), a Marvel convidou o cartunista Tom Scioli pra fazer a mesma coisa com o Quarteto Fantástico. Scioli é o ilustrador de Godland (Image Comics, 2005), uma história de super-herói bem-humorada, que presta homenagem às sagas cósmicas criadas por autores como Steve Engelhart (Dr. Estranho), Jim Starlin (Adam Warlock) e Jack Kirby, nos anos 1970. A arte de Scioli nessa série é uma homenagem ao Quarto Mundo e aos Eternos de Kirby. Mais recentemente, Tom Scioli produziu uma biografia em quadrinhos do seu grande ídolo – Jack Kirby: The Epic Life of the King of Comics.

 

Tanto a Grand Design dos X-Men quanto a do Quarteto Fantástico começam com o Vigia, revisitando o passado e narrando a sequência de eventos que constrói uma cronologia linear coesa. No caso dos X-Men de Priskor, as costuras que ele faz, como colocar o Capitão América e o Logan juntos na II Guerra Mundial, salvando um Magneto ainda adolescente, bebem em fontes que estão além dos quadrinhos (essa cena veio de um episódio da animação X-Men: Evolution, de 2002). Já com o Quarteto, o trabalho de Scioli é quase um fichamento de edições inteiras da superfamília.

Cada página da revista de Scioli tem 25 painéis (5×5). Uma revista mensal qualquer tem em geral 22 páginas. O trabalho do autor, em muitas das páginas do seu Grand Design, foi criar 25 quadros que sintetizam os momentos mais importantes de uma dada história de 22 páginas do Quarteto. Muitas vezes as ilustrações de cada um desses quadros é uma redesenho da imagem icônica que está na edição original. Além desse “resumo”, a narração do Vigia vai amarrando a história com elementos que foram incluídos em outros momentos (nos muitos retcons da Marvel ao longo das décadas).

Em outros momentos ele brinca com elementos como os personagens secundários do Pantera Negra, que, como uma equipe de Power Rangers, evocam um robô gigante (Panther God Panthrax Pantherion) para lutar contra Galactus. Tudo para colocar todas as aventuras do Quarteto e encontros que a equipe teve com outros personagens numa grande narrativa. O resultado é uma magistral homenagem, uma narrativa que nos dá uma visão clara sobre a explosão criativa cheia de personagens e cenários impossíveis que marcaram as primeiras décadas de publicações da Marvel.

No final de cada edição tem uma série de anotações que indicam de qual história original aquele elemento foi tirado. Funciona como um guia de leitura para o leitor interessado em se aprofundar. E na edição encadernada do Grand Design tem a reimpressão da edição número 51 do Quarteto Fantástico (1966), escrita pelo Stan Lee e desenhada pelo Jack Kirby – This Man… This Monster. Um dos melhores exemplos da genialidade dessa dupla de criadores, e que fica muito bonita num formato maior, papel e impressão que recriam a sensação de um passado nostálgico.

Que seja publicada logo por aqui!

Sobre Picareta Psíquico

Uma ideia na cabeça e uma história em quadrinhos na mão.
Esse post foi publicado em Picareta Psíquico e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s