Quimonos e mangás

bochechas 17d

Das padronagens dos tecidos de quimono para as páginas de mangá.

Para os japoneses, as padronagens dos quimonos não são apenas estampas decorativas, mas sim imagens repletas de significados. A pesquisadora Cheryl Boettcher diz que as inter-relações entre a impressão, o têxtil decorado, a arte e a moda são complexas.

No Japão não havia distinção entre uma “bela arte” de uma “arte decorativa”, tanto a pintura quanto o desenho fluíram a partir da mídia impressa. Eram os desenhos de figuras femininas bonitas (bijinga) que vestiam quimonos, das xilogravuras japonesas, que influenciavam a moda da época. Essa coletânea de padronagem dos quimonos é conhecida como hinagatabon, que significa “livro de moldes para impressão”.

O prefácio ou posfácio desses livros apontam para a razão da publicação ou da seleção do nome da coleção. Publicações anteriores forneciam informações importantes para os fabricantes e historiadores têxteis. São livros que comportam uma arte secular e carregam a arte viva das decorações dos quimonos.

bijinga – Kitagawa Utamaro

Vale pontuar que essas padronagens acabaram simbolizando o design gráfico japonês na modernidade, assim como os brasões familiares e comerciais, a editoração de livros e cartazes. Por esse motivo, não podemos deixar de pensar que os hinagatabon serviram de inspiração para os artistas de mangá na construção dos planos de fundo abstrato. Possivelmente as autoras do shôjo mangá sofreram influência do hinagatabon para criarem os cenários românticos de seus livros.

As técnicas utilizadas para a elaboração dessas padronagens, sobretudo as de formas geométricas, além de apresentarem linhas como os quimonos, podem ser produzidas a partir de estruturas feitas por retículas. Ou, ainda na elaboração dos padrões, eventualmente são usadas a técnica do pontilhismo e também as hachuras, feitas manualmente e muito comuns nos mangás anteriores à década de 1980. São estas as referências que remetem à ideia de uma imagem desfocada ou esfumaçada, resultando em um efeito romântico na cena. Veja alguns exemplos:

Motivo: Flor de cerejeira (sakura) em círculo. A flor de cerejeira é uma das flores mais encontradas nos mangás tanto para compor alguns planos de fundo como passagem de tempo ou efemeridade à cena. As formas circulares também se apresentam como complemento para mostrar a emoção dos personagens e por não apresentarem intersecções os círculos dão suavidade e aconchego à cena.

 

Motivo: bolinhas (marumon) e suástica (sayagatamon). Estes são os planos de fundo mais comuns no shôjo mangá, porém são produzidos por pontos dando a impressão de estar esfumaçado e proporcionando uma atmosfera romântica ou angelical. A suástica muito sutil auxilia na movimentação das bolinhas. Geralmente a suástica aparece como padrão de fundo.

 

Motivo: redemoinho de água. O movimento e as diferentes espessuras desses traços aparecem nos mangás quando o personagem está conturbado. Normalmente compõem o quadro do personagem, mas pode se espalhar para o restante da página quando todos os quadros condizem com a emoção do personagem.

Motivo: Repetição geométrica do padrão diamante (hishimon). Este tipo de padronagem é mais comum em mangás da década de 1970 e 1980. Lembram também as estrelas representando reflexo presentes na íris e objetos do mangá de Ryoko Ikeda, A Rosa de Versalhes (Berusaiyu no Bara) de 1979.

Provavelmente, não é uma regra os mangakás utilizarem as padronagens dos quimonos como plano de fundo dos mangás, mas eles se assemelham em imagem e significado, dando a possibilidade de haver uma relação entre o passado com o moderno.

 

Referências bibliográficas:

BOETTCHER, Cheryl. The kimono imagined. Occasional Papers – University of Illinois, 1987, n° 187, p. 1 – 40.

GLUCKMAN, Dale Carolyn; TAKEDA, Sharon Sadako. When art became fashion: kosode in Edo period Japan. 1ª ed. Nova York: Weatherhill Inc., 1992.

Sobre Mochi

Atingiu o estado de Olhos Grandes nas ilhas do Oriente Silencioso.
Esse post foi publicado em Mochi e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s