200 Anos de Dostoiévski… nos quadrinhos

dosto comics - CopiaAlgumas adaptações e referências a Dostoievski nas histórias em quadrinhos. 

Dia 11 de novembro completa-se o bicentenário de nascimento do escritor russo Fiódor Mikhailovitch Dostoiévski, autor de obras notáveis como Crime e Castigo e Os Irmãos Karamazov, o escritor é uma influência constante no debate e pensamento social em diversas áreas de estudo como: psicologia, filosofia, política, literatura etc. Sua influência chegou aos quadrinhos em adaptações, influência de quadrinistas e citações constantes feitas à sua personalidade e seus livros em várias HQs. Para comemorar os 200 anos de Dostoiévski nos Quadrinheiros, vamos citar algumas citações e adaptações da obra do autor nos quadrinhos.

Crime e Castigo – Osamu Tezuka

Crime e Castigo talvez seja a obra mais famosa e adaptada de Dostoiévski. No livro somos apresentados ao estudante Rodion Romanovitch Raskolnikov, que comete um duplo assassinato. O livro vai lidar com questões como a relação da moral e do niilismo, nos apresentando a consciência atormentada de Raskolnikov e sua relação com o mundo, a culpa e as pessoas que o amam.

Osamu Tezuka adapta Crime e Castigo em poucas páginas fazendo uma versão pensada originalmente ao público infantil, tanto que o assassinato e os embates de Raskolnikov são suavizados e a adaptação é rápida, contendo poucas páginas (152 na edição nacional publicada pela editora Newpop). Outro ponto que colabora para a suavização da obra é o próprio desenho de Tezuka que não tenta passar na arte o apelo da dor e sofrimento das personagens do romance original.

O Idiota – André Diniz

No romance somos apresentados à história do príncipe Liev Nikolaievitch Michkin, alguém verdadeiramente “bom” em meio a sociedade corrompida da Rússia do século XIX. Dostoiévski diz que em sua vida só encontrou duas figuras que pôde considerar boas: Jesus Cristo e Dom Quixote. a síntese mais explícita desta união, e o ato de bondade mais belo que o autor pôde conceber é a compaixão, e a partir disso seu protagonista é uma espécie de mistura dessas duas personalidades em que a compaixão em grande parte do tempo é sua bússola para agir. O autor criará embates profundos sobre escolhas extremas dentro do conflito desejo x compaixão e dessa forma cria um dos finais mais catárticos já feitos em uma história.

O quadrinho de André Diniz possui uma leitura muito interessante do Picareta Psíquico em um texto aqui publicado em 2018. O quadrinista se propõe a fazer uma versão da obra de Dostoiévski que explora os recursos narrativos do quadrinho, mostrando assim camadas que só são possíveis em sua versão e incrementando outros pensamentos acerca da obra original.

Referências em A Gangue da Margem Esquerda

Referências divertidas às obras de Dostoiévski foram feitas no quadrinho A Gangue da Margem Esquerda, do quadrinista norueguês Jason. Na história os escritores James Joyce, Ernest Hemingway, Ezra Pound e Scott Fitzgerald são na verdade quadrinistas que vivem uma vida medíocre e certo dia decidem assaltar um banco juntos. Em certo trecho do quadrinho os quadrinistas “russos” são citados e os nomes de Lev Tolstoi e Fiódor Dostoiévski são literais e vemos ali referências engraçadas às suas obras.

Exemplo é a citação de que certa personagem abandonou o romance Os Irmãos Karamazov na parte do monastério por ser arrastada demais. O trecho no livro original é de fato muito longo, porém recompensa o leitor com uma das sequências mais bonitas e emblemáticas da obra de Dostoiévski.

Bungou Stray Dogs – Kafka Asagiri

Série de mangá e anime onde acompanhamos uma agência de investigações que possui agentes dotados de habilidades especiais. Muitos dos usuários de habilidades são escritores reais que o criador do mangá relaciona com vida e obra do escritor em questão, como Osamu Dazai, Goethe e, claro, Dostoiévski, aparecem em embates muito interessantes. Os autores e seus poderes possuem relação com vida e obra dos personagens, o que acaba sendo muito interessante de relacionar caso o leitor conheça a vida e a obra dos autores reais.

É interessante o confronto entre autores e ideias no mangá, ao ler o livro Declínio de um homem de Osamu Dazai livro este que possui traços autobiográficos, nos defrontamos com ideias muito semelhantes às de personagens dostoievskianas como Kirilov de Os Demônios e Raskolnikov de Crime e Castigo. Personagens estas que possuem aspectos que Dostoiévski gostaria até mesmo de combater, o niilismo inerente ao indivíduo ao ponto de lhe permitir transgressões profundas de violência contra os outros e contra si mesmo.

Existencial Comics – Dostoiévski  

O blog existentialcomics produz uma série de quadrinhos com autores que são relacionados ao existencialismo. Portanto, existe uma página inteira somente de tiras envolvendo Dostoiévski e sua obra, em que o autor é colocado em situações contemporâneas e o quadrinista desenvolve situações e pensamentos a partir do que conhecemos da obra do autor russo.

***

Fiódor Mikhailovitch Dostoiévski possui uma obra extensa e é bastante difícil ler seus livros e não se identificar em diversos temas e personagens. Os 200 anos do escritor russo e as comemorações em volta disso servem para que nos lembremos de sua obra e façamos reflexões mais profundas e principalmente honestas acerca das pessoas, de nossas decisões e da responsabilidade inerente a cada um de nossos atos em tudo. Os romances do autor dialogarão com todos.

No enterro de Dostoiévski foi possível encontrar defensores fervorosos do tsarismo e anarquistas, pois o autor antes de qualquer concepção política tentou examinar o ser humano em seu íntimo de maneira honesta e só depois de conhecer o máximo possível de um ser humano é que podemos compreender qualquer uma de suas convicções e crenças. Dostoiévski é o homem que tem a capacidade de humanizar a política.

Os quadrinhos trouxeram um pouco de Dostoiévski e é muito interessante lermos versões da obra do escritor russo, pois assim podemos entender como as obras dele ressoaram em outros artistas e foram transpostas para outras artes. Neste texto temos alguns exemplos, mas sem dúvida ele influenciou muito mais artistas.

Você conhece alguma referência ou adaptação que ficou de fora? Comenta as obras e referências e também suas impressões acerca da obra do escritor russo para que possamos manter sua memória e obra vivos em tempos tão complexos quanto os nossos.

Sobre John Holland

Procurando significados em páginas de gibi enquanto viaja pelos trilhos do conhecimento e do metrô. Sempre disposto a discutir ideias e propagar os quadrinhos como forma de estudo, adora principalmente a Vertigo, está sempre disposto a conhecer novos quadrinhos e aprender o máximo de coisas possível!
Esse post foi publicado em John Holland e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s