O Evangelho segundo Punk Rock Jesus

Durante sua adolescência, Jesus  lia Charles Darwin e escutava Dead Kennedys?

 

 

O que Ele faria caso renascesse e encontrasse o mundo como está? Punk Rock Jesus, de Sean Murphy, mostra a volta de Jesus e as atitudes que o Ungido teria no mundo de hoje. Assumindo atitudes completamente imorais perante alguns religiosos, a HQ segue uma linha coerente sobre seus os pensamentos em uma nova vida. Será que existe a possibilidade de Jesus negar a religião e fundar uma banda de punk rock? Bom, talvez sim.

Amor ao próximo (Mateus, 5:44), compaixão com os pobres (João, 3:17-18), aceitação e não discriminação (João, 8:1-11) refletem um pouco da ideia que o Filho desejou passar em sua trajetória. Será que todas as pessoas que o seguem, vivem sob tais princípios? Bom, e se Jesus voltasse através de uma clonagem feita a partir de seu DNA?

Na HQ é o que acontece por meio da ciência. Uma aberração criada para habitar um reality show mundial que permite pouquíssima liberdade ou privacidade. O estilo de vida imposto a este Jesus ressuscitado acarreta consequências, levando-o a buscar verdades através dos livros. De cara ele esbarra com Darwin, o que o obriga a rever completamente suas certezas mais básicas. Ao mesmo tempo Jesus (J2) começa a escutar Never Mind Bollocks of Sex Pistols, Bad Brains, Motorhead, Dead Kennedys, Black Flag, entre diversas outras bandas de punk rock que o inspiram a seguir um estilo de vida um pouco diferente do imaginado para o mesmo.

“Jesus was a terrorist by the Dead Kennedys. Hmm…”

J2 cria uma banda de Punk Rock, canta músicas falando sobre pobreza, enganação, entre diversos outros temas, de forma relativamente violenta, destruindo instrumentos e xingando as pessoas a sua volta. De certo modo isso alude à passagem em que Jesus Cristo avassala as bancas de mercadores que se instalaram no interior do templo (João, 2: 14-16).

Atualizando postulados de Jesus, a HQ talvez faça mais sentido e não pareça tanto um grito ateísta para chamar atenção difamando a maior imagem do cristianismo. A ideia de um mundo mais justo para os pobres condiz muito bem com o discurso de diversas bandas de punk rock. Dead Kennedys, por exemplo, possui músicas de um apelo moral, como Soup is Good Food, sobre a exploração do trabalhador e sua irrelevância para os mais poderosos. Ou então, a música Suffer do Bad Religion, sobre o sofrimento da humanidade. Estas bandas falam sobre não discriminar o próximo, sobre a importância da assistência, da verdade.

O J2 desta história possui formação baseada na ciência, sempre buscando a verdade acima de tudo, mesmo que elas estejam na contramão do que aprendeu desde a infância. No mesmo sentido, a mentira é algo altamente repudiado no cristianismo (João, 8: 44) e mesmo assim, alguns ainda preferem crer em coisas impossíveis do que ver a verdade em sua frente.

“Eu acredito em meu coração que Chris (J2) veio como o segundo Jesus Cristo. Ele nasceu de uma virgem, realizou milagres e revoltas contra as normas sociais, criou seguidores e discípulos…”

Depois de ter sido tão diferente do que todos gostariam, será que J2 foi crucificado (novamente?)? É diferente, mas coerente. Ele nasceu de um projeto estranho, passou por provações em sua vida e a terminou buscando o bem para o mundo e para todos. A humanidade cometeria o mesmo erro caso Jesus realmente retornasse?

Essa questão tenta ser respondida na história junto de diversas outras, ao mesmo tempo que vemos que a ideia do retorno de Jesus como punk faz muito mais sentido quando se compara os discursos religiosos tradicionais e as musicas referenciadas na HQ.

É questão de pegar a Bíblia Punk Rock Jesus e tocar aquela playlist com Bad Religion, Dead Kennedys, entre outras grandes bandas que inspiraram essa obra. São canais de inspiração para pensar sobre os verdadeiros ideais daquele que é considerado santo por uns e revolucionário por outros.

Anúncios

Sobre John Holland

Procurando significados em páginas de gibi enquanto viaja pelos trilhos do conhecimento e do metrô. Sempre disposto a discutir ideias e propagar os quadrinhos como forma de estudo, adora principalmente a Vertigo, está sempre disposto a conhecer novos quadrinhos e aprender o máximo de coisas possível!
Esse post foi publicado em John Holland e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para O Evangelho segundo Punk Rock Jesus

  1. Manus Max disse:

    Onde encontro?

    • Nerdbully disse:

      A história foi publicada na extinta revista Vertigo, edições 40 a 45 (2013), mas está previsto o lançamento em volume único em 2018 pela Panini.

  2. Pingback: O que o Superman faria? | Quadrinheiros

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s